Segunda, 16 de maio de 2022
84 98628 6001
Saúde

19/01/2022 às 10h32 - atualizada em 19/01/2022 às 10h45

78

Adrovando Claro

Natal / RN

Exames de imagem ajudam terapeutas ocupacionais na indicação de tratamentos de reabilitação mais efetivos
Informações adicionais fornecidas pelos resultados dos exames podem auxiliar na identificação mais clara da lesão
Exames de imagem ajudam terapeutas ocupacionais na indicação de tratamentos de reabilitação mais efetivos

Nem sempre a avaliação física é suficiente para que o profissional de terapia ocupacional consiga identificar a lesão com a clareza necessária. As informações adicionais que os exames de imagem fornecem, facilitam o diagnóstico e o tratamento e podem ajudar na escolha da reabilitação mais adequada.


Segundo um levantamento feito pela Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem (FIDI), durante todo o ano de 2021, 12% dos exames de imagem realizados pela Fundação -- ultrassonografia, ressonância magnética, raio-x e tomografia computadorizada -, foram utilizados de maneira ortopédica para ajudar na identificação de possíveis lesões que poderiam exigir intervenção de reabilitação, ou seja, com enfoque musculoesquelético.


“A partir do diagnóstico feito, é possível que um médico especialista e o terapeuta ocupacional trabalhem em conjunto para reabilitar o paciente da melhor forma possível. Por isso, os exames complementares são muito importantes para que o terapeuta saiba embasar as suas decisões a partir da verificação do local e da dimensão de cada lesão”, explica Dr. Igor Santos, médico radiologista e superintendente de inovação da Fidi.


Em 2020, foram realizados cerca de 46 milhões de exames de imagem complementares, segundo o último Mapa Assistencial da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), divulgado em 2021.


Sobre a FIDI


Fundada em 1985 por médicos professores integrantes do Departamento de Diagnóstico por Imagem da Escola Paulista de Medicina -- atual Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) --, a FIDI é uma Fundação privada sem fins lucrativos que reinveste 100% de seus recursos em assistência médica à população brasileira, por meio do desenvolvimento de soluções de diagnóstico por imagem, realização de atividades de ensino, pesquisa e extensão médico-científica, ações sociais e filantrópicas. Com 1.910 colaboradores e um corpo técnico formado por mais de 500 médicos, a FIDI está presente em 76 unidades de saúde nos estados de São Paulo e Goiás, e é a maior prestadora de serviços de diagnóstico por imagem do SUS, realizando aproximadamente 5 milhões de exames por ano, entre ressonância magnética, tomografia computadorizada, ultrassonografia, mamografia, raios-X e densitometria óssea.


A Fundação também trabalha na proposição de soluções inovadoras para a saúde pública, como o sistema de análise de imagens de tomografia computadorizada por inteligência artificial, e participou da primeira Parceria Público-Privada de diagnóstico por imagem na Bahia. Por duas vezes, a FIDI recebeu o prêmio Referências da Saúde 2019 e 2020, na categoria Qualidade Assistencial, e por três vezes foi medalhista em desafios internacionais de aplicação de inteligência artificial no diagnóstico por imagem, propostos na conferência anual da Sociedade Norte-Americana de Radiologia, considerado o maior congresso do setor no mundo. Ao final de 2020, a Central de Laudos da FIDI obteve a certificação ISO 9001:2015 de Gestão da Qualidade, pela International Organization for Standardization e, em 2021, recebeu o selo de “Excelente Empresa Para se Trabalhar” (GPTW).


 


 




FONTE: Melina Barile

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2022 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium