Segunda, 16 de maio de 2022
84 98628 6001
Economia

09/11/2021 às 18h48

90

Adrovando Claro

Natal / RN

Chamada Pública SENAI e CTG Brasil para projetos de hidrogênio verde tem procura aquecida
São 18 milhões disponíveis para apoio a projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação que envolvam o chamado “combustível do futuro”. Inscrições vão até 19 de novembro e despertam o interesse de ao menos seis segmentos, dentro e fora do Rio Grande do Norte
Chamada Pública SENAI e CTG Brasil para projetos de hidrogênio verde tem procura aquecida

A “Missão Estratégica Hidrogênio Verde”, maior chamada pública no país para apoio a projetos de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação (PD&I) com foco em hidrogênio verde - o chamado “combustível do futuro” - foi lançada em outubro pela CTG Brasil em parceria com o SENAI e já está na mira de empresas e instituições de ao menos seis segmentos, dentro e fora do Rio Grande do Norte. O termômetro foi divulgado nesta quarta-feira (3) pelo Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), que coordena nacionalmente a ação. 


A Chamada tem R$ 18 milhões, com recursos da CTG Brasil e do SENAI, para financiamento de projetos. Instituições de Ciência e Tecnologia públicas ou privadas, empresas de diferentes portes, startups e agências de fomento de todos os estados do país podem participar. As inscrições seguem até 19 de novembro por meio da Plataforma Inovação para a Indústria: http://www.portaldaindustria.com.br/canais/plataforma-inovacao-para-a-industria/. 


 Procura


De acordo com Rodrigo Mello, diretor do ISI-ER e do Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER), empresas e instituições brasileiras e europeias, ligadas a potenciais projetos, buscam diariamente informações e a procura é considerada aquecida.


“Recebemos provocações de distribuidoras de energia, de empresas de automação de processos, de produção de biogás, de infraestrutura e do setor de combustíveis, além de institutos de pesquisa. O interesse está chegando, por enquanto, de grandes empresas e instituições, mas também esperamos manifestações de pequenas empresas e de startups, com dúvidas e efetiva participação no processo”, disse ele.


Sem revelar detalhes como nomes que já expressam interesse pelo edital, Mello afirma que apenas uma das candidatas é do Rio Grande do Norte e que o momento atual é principalmente de consultas para formatação de propostas. 


“As possíveis proponentes estão nos procurando para saber mais sobre o edital, principalmente sobre o que cabe em termos de projetos e limites de financiamento. A nossa resposta nesses casos é: o edital tem R$ 18 milhões, mas não existe limite para os projetos, ou seja, as interessadas podem propor ideias em que elas complementam os recursos necessários, em que entram com contrapartidas ”, observa.


“Da nossa parte, buscamos enxergar nos projetos resultados que gerem negócios na cadeia do Hidrogênio após a fase de desenvolvimento. As melhores ideias serão escolhidas”, ressalta ainda.


 Chamada Pública


A Missão Estratégica Hidrogênio Verde foi lançada em 14 de outubro em Natal, durante inauguração do Habitat de Inovação do Hub de Inovação e Tecnologia (HIT) do SENAI-RN. A CTG Brasil foi a primeira empresa do setor de energia a instalar um escritório de inovação no espaço, criado pelo SENAI para estreitar relacionamentos e fomentar projetos de pesquisa, desenvolvimento, inovação e educação em conjunto com as indústrias.


A companhia, parte da China Three Gorges Corporation (CTG) - maior produtora de energia hidrelétrica do mundo - é uma das líderes nacionais em produção de energia limpa.


Uma de suas áreas de interesse, o hidrogênio verde é um gás produzido com o uso de energias renováveis e é apontado mundialmente como alternativa para reduzir os impactos do efeito estufa - substituindo, por exemplo, combustíveis fósseis em meios de transporte e insumos usados na linha de produção da indústria.


 A Chamada Pública Missão Estratégica Hidrogênio Verde tem como objetivo impulsionar soluções de PD&I em energia limpa com foco na produção, armazenamento, distribuição e novas fontes, mas também em outras áreas que fazem parte da cadeia de hidrogênio, como mobilidade, indústrias e agricultura. 


 Os projetos terão prazo máximo de execução de 36 meses, a partir da assinatura do contrato de desenvolvimento de trabalho técnico e científico. Um vídeo disponível no YouTube (https://youtu.be/-hNnqZzj94Q) detalha o edital e outras informações podem ser conferidas na Plataforma Inovação para a Indústria.


 


 


 

FONTE: Renata Moura

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2022 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium