Segunda, 16 de maio de 2022
84 98628 6001
Internacional

30/05/2021 às 10h56

204

Adrovando Claro

Natal / RN

Vamos proteger as mulheres em seus trabalhos!
Milhões de mulheres enfrentam abuso sexual em seus ambientes profissionais
Vamos proteger as mulheres em seus trabalhos!

Estupradas por seus patrões. Assediadas enquanto tentavam trabalhar. Milhões de mulheres enfrentam abuso sexual em seus ambientes profissionais. Mas em algumas semanas, nós podemos ajudar a criar um tratado sem precedentes, que pode proteger mulheres de todos os cantos do mundo de assédio no trabalho! Então, vamos levar nosso pedido diretamente para países-chave, como Espanha e Argentina, antes de um enorme congresso global que acontece em breve, e convencer governos a apoiar esta legislação.


Mais de 120 mulheres em fábricas de roupas no Lesoto denunciaram que seus supervisores as abusaram sexualmente. Algumas afirmam que o estupro aconteceu dentro das fábricas em que trabalham. Essas mulheres não estão sozinhas: 80% das trabalhadoras de confecções entrevistadas em uma pesquisa em Bangladesh afirmam ter sofrido ou presenciado situações de violência sexual e assédio no trabalho. Assim como milhões de mulheres no mundo todo.


Mas, dentro de algumas semanas, nós podemos ajudar a criar um tratado sem precedentes que pode proteger mulheres de todo o mundo da violência no trabalho! Seis países já ratificaram o tratado, mas precisamos de outros para transformar esse acordo em uma lei internacional. Então, vamos levar este chamado diretamente para países-chave, como Espanha, Argentina e Equador, antes de um enorme congresso global sobre direitos das mulheres que acontece em breve, e ajudar a soar o alarme ao redor do globo.


Cerca de 1 em cada 4 países NÃO tem leis sobre violência sexual no trabalho. E aqueles que têm, nem sempre as aplicam. Na França, 30% das mulheres afirmam ter sofrido violência ou abuso no ambiente profissional, o que prova que precisamos de mudanças!


Mas esse acordo pode virar o jogo. Pela primeira vez, países seriam obrigados a desenvolver leis nacionais para coibir a violência no ambiente de trabalho, para tomar medidas preventivas, e para assegurar que sobreviventes tenham acesso a reparações. Junto com reformas nacionais ousadas, isto pode mudar a vida de mulheres ao redor do globo.


E pessoas ligadas às negociações nos dizem que esta é a hora de trazer o apoio de mais países! Líderes mundiais estão prestes a se reunir em um enorme congresso sobre igualdade de gênero na França e alguns países já apoiaram este chamado. Então, vamos alcançar 1 milhão de assinaturas e levar nossas vozes diretamente para eles. Assine e compartilhe agora!


Histórias de abuso e violência sexual podem nos dar a sensação de que não temos forças, mas isso é algo que nós podemos fazer agora mesmo para proteger melhor as mulheres do mundo todo. Viemos na esteira de gerações de mulheres e aliados que lutaram por isso - vamos deixá-las orgulhosas.


Com esperança e enorme determinação, Sarah, Ruth, Naxalli, Chris, Nana, Adela e todo o time da Avaaz


Assine agora https://secure.avaaz.org/campaign/po/ilo_loc/?cgfvyqb

FONTE: Sarah Morrison

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2022 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium