Sábado, 15 de maio de 2021
84 98628 6001
Esportes

21/04/2021 às 14h03

21

Adrovando Claro

Natal / RN

CIRCUITO MUNDIAL: Talita e Taiana ficam com o título da primeira parada do Hub Mexicano
Ágatha e Duda levam com o bronze, e fazem dobradinha brasileira em Cancún
CIRCUITO MUNDIAL: Talita e Taiana ficam com o título da primeira parada do Hub Mexicano

As cores do Brasil apareceram no lugar mais alto do pódio no torneio quatro estrelas de Cancún (MEX).  Talita e Taiana (AL/CE) ficaram com o título do primeiro dos três eventos do Circuito Mundial de Vôlei de Praia 2021 programados para o famoso balneário mexicano. Na decisão, a dupla brasileira venceu Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes (CAN), atuais campeãs mundiais, por 2 sets a 1 (19/21, 24/22 e 15/10). O bronze ficou com outra dupla verde e amarela: Ágatha/Duda (PR/SE).


Juntas especialmente para a sequência dos três eventos em território mexicano, Taiana e Talita reeditam a parceria que foi campeã do Circuito Mundial em 2013. No primeiro torneio em Cancún elas venceram as seis partidas que disputaram, e, com o título, somaram 800 pontos no ranking mundial, além de faturarem um prêmio de 20 mil dólares – aproximadamente 111 mil reais. Taiana comentou sobre a campanha que terminou com o primeiro lugar.


“Chegamos aqui e sentimos o vento, conversamos que precisávamos nos aliar ao vento. Fizemos uma bela campanha, não perdemos nenhum jogo. Nossa virada de bola, nossa defesa e o nosso saque funcionaram bem na maior parte das vezes. Tivemos jogos contra equipes muito fortes, inclusive as duplas olímpicas do Brasil. Eu e a Talita temos uma química muito boa, cada uma sabe onde a outra está na quadra.  Eu estou muito feliz pela nossa trajetória no campeonato e por estar aqui com saúde jogando. É hora de comemorar, mas com moderação que em pouco tempo começa tudo de novo”, contou Taiana.


Com a conquista em Cancún Talita chega a 35 ouros em eventos do Circuito Mundial. Ela tornou-se a quinta maior vencedora, atrás apenas das brasileiras Larissa (62) e Juliana (49), e das estadunidenses Kerri Walsh (56) e Misty May (43). Vencer as canadenses na decisão e chegar a uma marca expressiva na carreira foi motivo de sobra para a comemoração de Talita.


“A última vez que enfrentei essa dupla foi em 2017. Desde então elas evoluíram bastante, e se consagraram campeãs mundiais. Hoje a Taiana jogou muito, correu a quadra inteira. O vento foi uma adversidade extra, mas conseguimos nos adaptar. Chegar em uma marca dessas (o 35º título em etapas) é reflexo do meu amor por este esporte. Hoje ainda preservo a mesma paixão de estar em quadra, como nos meus primeiros jogos”, disse Talita.


Na partida que definiu a medalha de bronze Ágatha e Duda (PR/SE) levaram a melhor sobre as alemãs Laboureur e TIllmann por 2 sets a 0 (37/35 e 21/16). Esta foi a segunda medalha para a dupla na temporada internacional, façanha celebrada por Ágatha.


“Esta é uma medalha importante, nos traz mais confiança. A gente vai se fortalecendo a cada jogo e a cada etapa. Enfrentamos esta dupla que é diferente, formada por duas atletas defensoras de origem, que estão estreando a parceria. Apesar de ser a segunda medalha no Circuito Mundial, nós estamos em uma sequência boa desde o nosso Circuito Brasileiro. Nosso foco segue firme em buscar sempre o pódio em todas as competições que disputamos”, contou Ágatha.


O Brasil teve outras seis duplas no torneio em Cancún. Pelo feminino, Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) ficou em quinto, somando 480 pontos, enquanto Victória/Tainá (MS/SE) terminou em 25º com 240 pontos. Entre os homens Guto/Arthur Mariano (RJ) ficou em quinto, e somou 480 pontos. Já Alison/Álvaro Filho (ES/PB), Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF) e André/George (ES/PB) ficaram em 17º, somando 320 pontos cada.


O segundo evento do Hub mexicano já começa nesta quinta-feira (22.04) com a disputa do qualifying. Antes, nesta quarta-feira (21.04), quatro duplas do Brasil entram em quadra para o country quota, que definirá a última vaga em cada naipe disponível para o país. No masculino Guto/Arthur Mariano (RJ/MS) joga com Pedro Solberg/Arthur Lanci (RJ/PR). No feminino o duelo será entre Victoria/Tainá (MS/SE) e Bárbara Seixas/Carol Solberg (RJ).

FONTE: CBV

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2021 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium