Sábado, 15 de maio de 2021
84 98628 6001
Cultura

21/04/2021 às 13h55

242

Adrovando Claro

Natal / RN

O Beco da Lama: Lugar de sociabilidade no Centro Histórico de Natal
Antes só fundos de residências, onde depois, surgiram comércios.
O Beco da Lama: Lugar de sociabilidade no Centro Histórico de Natal
foto: Luciano Capistrano

Andar por entre becos e ruas


vielas de desejos, almas seminuas / encantados entes contínuos,


temporais de destinos / ventanias ilusórias


amores perdidos / entre becos e ruas, memórias nuas...


viver as margens do estabelecido!


O Beco da Lama guarda a tradição boêmia da cidade de Natal. Um espaço a pulsar cultura, tem ao longo do tempo abrigado bares, pequenos empreendimentos comerciais, cenário de diversos projetos de ARTES. Localizado no bairro da Cidade Alta, o Beco da Lama é um lugar de sociabilidade no Centro Histórico de Natal.


Eduardo Alexandre Garcia, frequentador do Beco e historiador da cidade, diz sobre o Beco da Lama: “O lugar é antigo. Antes só fundos de residências, onde depois, surgiram comércios. Hoje é rua onde acontecem muitos eventos: as pessoas o frequentam para diversão e comemorações; celebrações. Passou por mudanças: antes, na areia e lama, recebeu cobertura de paralelepípedos, e, hoje, é cimentado.” (GARCIA, 2018, p.37). A Sociedade dos Amigos e Amigas do Beco da Lama e Adjacências (SAMBA) reúnem desde da década de 1990 frequentadores, moradores e comerciantes, gente de vários campos profissionais, com um único objetivo: pensar e promover políticas culturais de sustentabilidade para este reduto cultural da urbe.


Do Festival de Gastronomia, ao MPBeco passando por rodas de samba até a galeria da arte do grafismo e os muitos momentos culturais, o processo de “reinvenção” do Beco tem demonstrado força. São as inúmeras feiras de livros, revistas em quadrinhos, e outras a possibilitar a geração de uma economia criativa e desta maneira vem fortalecendo o turismo cultural. Andar pelas ruas do bairro da Cidade Alta, entre Praças, Sebos, Museus, e finalizar no Beco da Lama é mergulhar na alma da cidade de Natal. 


(Referencias: CAPISTRANO, Luciano Fábio Dantas. Divagações: memória, fotografia e história. Natal: Sebo Vermelho, 2019; GARCIA, Eduardo Alexandre. Das lagoas azuis ao Ponto Negro: minha cidade natal (Lugares – Gente – História). Natal: Offset Editora, 2018.)


Projeto: Das ruas às redes: Quinta da história.


(Foto e texto: Professor Luciano Capistrano)

FONTE: Luciano Capistrano

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2021 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium